Link Na Bio




Estou sentindo muitas saudades hoje. Saudades de quando as redes sociais serviam apenas para socialização, e de quando ninguém ligava para o que outro comeu no jantar, ou onde comeu.
Saudades de quando a galera dos blogs postava foto no Instagram dizendo "post novo no blog, link na bio". Hoje é só esfregar a tela pra cima...
As coisas estão avançando tão mais rápido do que podemos acompanhar. Ontem mesmo ainda era 2018, e hoje as pessoas famosas já estão mendigando presskit de páscoa no Twitter [como se elas não tivessem dinheiro para comprar]. 
O tempo voa que eu nem sinto. Daqui a pouco já é amanhã de novo.

Como parar para respirar? 
Pessoal, se liguem, não consigo mais acompanhar vocês. Nem eu nem o resto das quase 8 bilhões de pessoas que estão no planeta.
É uma sensação tão sufocante! Quase quero poder voltar a época em que internet era só na lan house. Eu fui muito em lan house.

Pessoalmente e com esforço, ainda consigo encontrar um equilíbrio em meio ao caos interneteiro, mas e quem não consegue? Eu mesma não queria escrever nada para postar hoje, mas escrevi assim mesmo. Para dar um abraço em você que precisa ser abraçada(o) agora, em você que acha que não existe mais solução. Não se joga da varanda, não, fica aqui comigo para a gente conversar.
* preocupante pensar que os cursos considerados como "profissão do futuro" sejam psiquiatria ou farmácia ou sei lá o que relacionado

Em meio aos momentos em que tudo parece estar perdido, sabe o que eu gosto de fazer? Pego uma VOGUE Brasil da minha coleção, folheio suas páginas, leio talvez sobre alguém que lançou um livro com os desenhos feitos durante seu período sabático [onde que a VOGUE acha essas pessoas?] e penso que poderia ser eu um dia ali. Tendo minha história contada, talvez inspirando pessoas normais que pagam boleto e não moram nos Jardins a serem uma melhor versão de si mesmas.


- não usem drogas

Nenhum comentário:

Postar um comentário