Caso 86




Não que fosse impossível esse romance de acontecer, se pesássemos ambos os lados em uma balança de cozinha
Ou, pelo menos, essa era a lenda...

Porque estavam ali, separados por céu e mar
Um peixe
E um pássaro
...

"Um pássaro poderia amar a um peixe signore, mas onde viveriam?", perguntou Danielle de Barbarac a Da Vinci
"Então, eu terei de lhe criar asas", respondeu o pintor

No momento em que o peixe ouviu esse conto, esperou chegar a torre da Pequena Sereia antes do sacrifício final da princesa
Pois, quando as bolhas formadas com o corpo de Vossa Majestade subissem aos céus, o peixe entraria em uma delas, só para ter sua bolha estourada pelo pássaro
Que o jogaria de volta ao oceano, para que aquele que amava continuasse a viver
...

Um no céu
E o outro no mar


- conto publicado originalmente em 19 de junho de 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário