O Fator Kaloglian




Dois jovens, um Armário e uma Camiseta Vermelha, que não faziam a menor ideia do que estavam fazendo com suas vidas, tem sua história contada aqui.
...

O Armário, ouvi dizer, já foi cheio de peças, algumas maiores do que as outras. Mas que sempre eram peças de roupa. Com exceção daquela unica peça em especial: a Camiseta Vermelha que sempre usava um boné preto. 
Camiseta essa, que após um ano, se transmutou sozinha em uma camiseta branca com cobertura de xadrez verde puxado para o amarelo. Que novamente se transformou em um moletom xadrez preto e vermelho [fizesse calor ou frio] no ano seguinte. Com um capuz preto, que diziam, tinha a língua presa e não gostava de tomar banho. 
Camiseta que às vezes inchara o Armário e fizera, em mais de uma ocasião, sua porta rachar. E o Armário tolo, que deixava sempre isso acontecer, e que se encolhia ainda mais, prendendo a Camiseta Vermelha até que ela sufocasse.
...

E não importava quantas peças fossem estocadas dentro do Armário depois que a Camiseta Vermelha foi embora. Porque treze anos após o Armário ter ficado vazio, a Camiseta Vermelha reencontrou de volta seu caminho para ele como se nunca tivesse partido. Mas isso, creio que tenha sido apenas mais uma triste ilusão, porque vejam, a tal Camiseta Vermelha nunca realmente voltou.
...

Descobriu-se, recentemente, que a Camiseta Vermelha ficou durante anos escondida na memória do Armário, bem lá no fundo.
Até que aquela casa demolida para que um prédio surgisse em seu lugar fizesse o Armário tirar a Camiseta Vermelha da caixinha de lembranças, para desejar que ela nunca tivesse partido depois que a viu pela ultima vez, sua Camiseta Vermelha, que virou moletom e morava dentro do Armário, sozinha e decepcionada na escadaria em um dia frio. 


- nem sempre uma história de amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário