Mas... E Se?




Um texto lindo estava por vim sobre literatura. Fui visitar um lugar incrível para contar o que encontrei... não é falta de inspiração o motivo para esses textos não surgirem, mas como explicar? 

Saudade é uma coisa peculiar, fato. Fica na gaveta do subconsciente, e um dia, out of the blue, volta e faz você se arrepender de todos os erros que cometeu especificamente naquele dia, com aquela pessoa, naquela ladeira.
E comer chocolate, atenção, não ajuda a diminuir a dor. 
* fica a dica

Então você para, respira e se deprime ao olhar para a foto que a gente sabe, você não vai apagar. Porque ali está a lembrança do que não foi, e do que [ainda bem que não foi] só poderia ter sido. Porque se tivesse sido, palavras desconexas e sem sentido como as escritas aqui não existiriam. Um domínio próprio em seu nome não teria sido comprado. Aquela amiga não seria sua melhor amiga, e educação financeira você nunca aprenderia a ter.

Ah, mas e se tivesse sido... e se você não tivesse conhecido o Moonpie no dia 7 de maio?
Talvez a força mais destrutiva do Universo não tivesse te encontrado ¯\_(ツ)_/¯
Que força? 
O arrependimento.
...

Eu não ia escrever nada hoje, além de uma pequena introdução para algumas fotos de um casal de cisnes no Parque Ibirapuera. E eis que surgiu esse texto lindo, porém meio chato para você que não vai fazer a menor ideia do que estou falando.
Mas não se altere, as fotos que falei entram no post fotográfico de terça-feira, as 03:30, horário de Brasilia.


- "missed it by that much"

Nenhum comentário:

Postar um comentário