The Last Tea Bag




Já tem algum tempo que venho me preocupando com a minha forma de consumir os recursos do planeta. Influencia, claro, de Bela Gil.
Abandonei a pasta de dentes por ela ter um inimigo conhecido como flúor, e passei a usar apenas com cúrcuma e canela na higiene bucal [alias, foi com a cúrcuma que consegui me livrar da gengivite, fica a dica].
...

Minha mais recente preocupação passou a ser o saquinhos de chá. Inofensivo num primeiro olhar, ele tem vários pontos a se considerar quando falamos em salvar o planeta. Esse da foto foi o ultimo que tomei.
* já tinha comprado, não ia jogar fora

Sim, é uma ideia extremamente radical. Mas quando temos 7.650.535.860 de pessoas consumindo recursos naturais, qualquer coisa feita a respeito já é uma putia duma ajuda. E se for apenas eu tentando reduzir o consumo, que seja. Afinal, é como uma vez disse Will Turner: "nenhuma causa é perdida enquanto ainda restar um tolo para lutar por ela". 
...

Um saquinho de chá não é simplesmente um saquinho, veja bem. Foi preciso energia elétrica para moer a planta, embalar, produzir a embalagem. Foram usados produtos químicos para clarear o saquinho, o que contamina a água... E esses saquinhos nem sempre são bio-degradáveis. 
Sem contar a tonelada de embalagens envolvidas. É plastico para proteger a caixa onde vem os saquinhos, e mais plástico para proteger cada saquinho individualmente. Detalhe que esses plásticos nem são reciclados, uma vez que são muito pequenos e acabam indo parar no lixo mesmo dentro dos centros de reciclagens.
...

Agora eu, bem, uso apenas a planta para o meu cházinho. Que convenhamos, fica muito mais gostoso.


- consuma com estilo, não com excesso

Nenhum comentário:

Postar um comentário