Not Feminist. But...




Lá nos tempos das cavernas, os homens saiam para caçar, para construir e etc. Enquanto a mulher tinha como unica missão na vida procriar e cuidar da aldeia. Tudo isso, claro, são outros tempos.
Só que mesmo hoje, depois de milhares de anos de evolução, o medo por ser mulher continua constante, e mudar certas raízes culturais não parece estar dando certo.

Vejam só: eu, que sempre digo que NÃO quero filhos, não sou levada a sério. Qual o problema de uma mulher não querer ter filhos? De verdade? Porque até onde eu sei engravidar não é serviço obrigatório...

E a tal da insegurança?
Lugares lindos como o Marrocos estão completamente fora de cogitação para a minha pessoa. E não sou apenas eu. Outras mulheres nômades digitais também morrem de medo de ir sozinhas para países como esse.

Também não podemos andar na rua tranquilamente tarde da noite, porque não é seguro. 
São poucas as mulheres que tem coragem de trabalhar até esse horário. Quantas já não foram estupradas enquanto voltavam para casa depois de um dia cansativo de serviço?
Ah, e posso citar também o caso de nosso inquilino, que se recusa a tratar de assuntos da casa alugada com minha mãe, e sempre diz "vou esperar seu marido chegar". Tipo, hein?

Ao meu ver, foi por causa de situações como essas que surgiram movimentos feministas tão extremos. 
Mas olha. Se hoje já é phod@, imagina duzentos anos atrás...


- mudou alguma coisa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário