Bringing Home The Birkin




Ano passado, um amigo recomendou a leitura de "Como Entrei Na Lista Negra Da Hermès". Normalmente indicações como essa entram por um ouvido e saem pelo outro, mas quando a pessoa que indica é uma pessoa querida, você passa a dar mais atenção. 
* ainda mais quando seu amigo é gay e fashionista, o que quer dizer que ele entende mesmo do assunto

Nesse livro [que é história real] o autor, depois de perceber o quão entediante era a vida que levava nos EUA, decidiu se mudar de mala e cuia para Barcelona. E já instalado, precisou encontrar uma maneira express para fazer dinheiro. 
Tudo começa pequeno, com audições aleatórias no eBay, até que graças a um lenço ele descobre a maluquice que é o mundo dos "loucos da Hermès" e a quantidade de dinheiro que eles estão dispostos a gastar com isso.

Me senti como nos tempos da faculdade de moda durante a leitura, quando Chanel, Saint Laurent, Dior e etc. faziam parte da minha rotina. 

Fofuchos, a história é maravilhosa. Eu ri, chorei, e até quis me mudar para Barcelona também, hehe.

O titulo em português, na minha opinião, não casou com a história como um todo. Apenas com uma parcela minima de tudo o que aconteceu na vida de Michael e de sua louca caçada a uma tal de Birkin [essa estratégia de vendas da Hermès é melhor do que aquele plano tolo da Coca-Cola de mudar a fórmula do refrigerante], mas o marketing brasileiro deve ter achado que um titulo assim chamaria mais a atenção.


- ainda prefiro a Kelly

Nenhum comentário:

Postar um comentário