Auf Wiedersehen, 2017




Pensei em compartilhar as coisas legais [e algumas não tão legais] que aconteceram esse ano, até fiz uma lista imaginária.Mas está todo mundo fazendo isso...
Então em vez de fazer o que todo mundo faz, vou contar para vocês, meus fofuchos, porque 2017 foi um ano libertador.

Vejam bem, eu tinha todo um plano traçado sobre trabalho, vida e etc. Até que conheci Nath Arcuri, Nathalie Trutmann e a expressão "nômades digitais". Assim, tudo junto.
Com Arcuri meu dinheiro passou a render pela primeira vez [tô falando sério] e com Trutmann entendi porque nunca consegui sair do lugar e nem fazer nada de relevante na minha vida, além de continuar viva...

E tudo isso foi muito importante! * mesmo
Minhas conquistas foram insignificantes perante a minha mente ter se aberto para tudo o que fiz de errado na vida e como posso acertar a partir de agora.


Agora na questão de ser nômade: foi aqui que achei o próximo capitulo da minha vida, que me livrou das incertezas do aluguel, da casa própria [financiamento e morar em São Paulo para sempre? I don't think so...] e me fez amadurecer e ter mais responsabilidades com o gerenciamento do meu trabalho.


- 2018 já está sendo phod@

Nenhum comentário:

Postar um comentário