Caso 92

Primeiro parecia um cravo.
Assim, um de cada lado. Bem simétrico.

E foi ficando, foi ficando... está lá até hoje.

Fui no espelho olhar, para saber o que era.
Porque se fossem cravos alojados, eu poderia batizá-los. De Chip e Dale, ou de Tico e Teco...


Bem, realmente eram cravos, mas fiquei com medo de espremer. E se a coisa saísse errada, o pus fosse parar na corrente sanguínea e chegasse no coração...
Tchau Anne, te vejo do outro lado?

Vejam só. Os cravinhos, que tem sentimentos, se apegaram a minha pessoa.
Eles até me distraem, entendem? Quando o vídeo demora pra carregar, por exempo, lá estão eles me fazendo companhia...

Epa!
Olha só, tem até uma pontinha amarela... no do lado direito. O da esquerda ainda não alcançou a maior idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário