D.I.Y My True Love Gave To Me


Tempos atrás, num misto de agonia e tristeza pela impossibilidade de comprar a versão britânica fodástica de My True Love Gave To Me e já com a edição brasileira em mãos publicada pela editora Intrínseca... fiz o que qualquer insano como eu faria numa situação como essa, um D.I.Y

Geralmente são as edições americanas que acabam reproduzidas aqui no Brasil [Landline/Ligações é mais um exemplo]. Eu sei, já devia estar acostumada. Mas nem as ilustrações fofas, que também tem na edição americana, a Intrínseca colocou.
Essa, acho, é a primeira vez que a Intrínseca pisa na bola, até Não Sou Uma Dessas eles fizeram igualzinho.

Missão do dia: salvar a Intrínseca de um terrível erro em sua história.

O primeiro passo foi o mais simples. Pintei a lombada de tinta acrílica dourada.
Agora a parte MacGyver do D.I.Y:
Para americanizar meu livro completamente [entenda-se deixá-lo o mais parecido possível com a edição publicada no Estados Unidos del la América que foi a base da Intrínseca para a versão brasileira], tirei uma foto de cada ilustração em uma livraria cujo nome não citarei visando unicamente minha segurança.
Daí pra frente seria jogar no Photoshop para deixar as imagens sem fundo e del mesmo tamanho, mas o Word também funcionou.

Após deixa-las de um tamanho cabível, imprimi os desenhos em papel reciclado, que foi o mais parecido que consegui achar com a tonalidade das folhas do livro. O meu segredo, caro leitor, foi "tostar" a borda de cada quadradinho de ilustração com um incenso para deixa-los mais "eu". Não está no original, mas é que ando tão numa fase de tostar a borda [do papel, por favor].
Finalizei colocando cada ilustração em seu respectivo conto.
Ficou maaaraa...



Por hoje é só pessoal
Auf Wiedersehen

Nenhum comentário:

Postar um comentário